São Paulo, 26/09/2017        
PÁGINA INICIAL
Florais de Bach para animais
 
Dosagem e Administração     

Por Martha Follain

 

DOSAGEM:
 

-   quatro gotas quatro vezes ao dia ou a critério do terapeuta.

MÉTODOS DE ADMINISTRAÇÃO:

  • Água de beber, misturar na ração, via oral, borrifador, compressas para  ferimentos abertos, no soro fisiológico para os olhos, na água do banho.
  • Pode-se também  esfregar nos coxins plantares (almofadinhas) e na parte interna das orelhas se o animal estiver inconsciente.

Para os animais, no vidrinho, só vão as essências e a água (para os humanos vai um pouco, 30%, de conhaque de uvas, para conservação. O conhaque é para conservar a água, as essências não estragam com o tempo. Existem essências na Inglaterra que foram manipuladas pelo Dr. Bach há mais de setenta anos que conservam o seu poder de atuação.). O floral para o animal, por não conter o conservante, deve ser guardado em geladeira.

O Instituto Dr. Edward Bach do Brasil (Bach Centre da Inglaterra) não aconselha nenhum conservante para os animais:  nem glicerina, nem álcool de cereais, nem vinagre de maçã, nem conhaque.

 

EFEITO DE DESCASCAR A CEBOLA:

As essências não tratam apenas a superfície. Elas limpam também a superfície e, permitem que vejamos com mais clareza o núcleo do problema. À medida que uma camada for resolvida, outras podem vir à tona, as quais, também deverão ser tratadas.

PREPARAÇÃO DO FRASCO DE TRATAMENTO:

  • Frasco âmbar com conta-gotas esterilizado (30 ml – é padronizado).
  • Cânula de vidro.
  • Água pura da fonte (mineral).
  • Nunca usar água destilada (água morta), ozonizada, gasosa ou água clorada.
  • Essências
 

 

 

Topo^   

COLUNAS