São Paulo, 23/08/2017        
PÁGINA INICIAL
Florais de Bach para animais
 
ARTIGOS     
 
JOÃO SALVADOR

Uma nova luz

Na imaginação daqueles que não têm noção ou pouco conhecimento sobre genética molecular, mutantes são seres extraordinários que têm superpoderes e podem ser super-heróis ou supervilões. Na verdade, são apenas os seres vivos que apresentam uma alteração no código genético, cuja modificação pode promover o aparecimento de mudanças que nem sempre podem ser perceptíveis. A mutação está inserida dentro dos fatores evolutivos apoiados pela teoria sintética da evolução. É uma alteração que ocorre na sequência de pares de bases nitrogenadas do DNA que, geralmente, conduz às doenças, na maioria graves. Ocorrem raramente, mas algumas representam um benefício para o seu portador. Estas transformações são mantidas ou contínuas quando tendem a ser positivas ou eliminadas no caso contrário.
Alguns cientistas acreditam que no futuro o organismo humano seja capaz de corrigir seus próprios defeitos genéticos. Para outros, no entanto, este processo evolucionário já começou, e, supostamente, as transformações que levarão à mutação da espécie humana, são decorrentes do aumento de espirais no DNA. Todo mundo tem um DNA de dupla espiral, mas, de acordo com o Dr. Berrenda Fox, novas espirais estão sendo formadas e se chegará a doze. Essas mudanças, segundo, Fox, somente não são de conhecimento público, porque a comunidade científica sente que isto causaria medo à população. Apesar de estar inserida dentro de um tópico amedrontador, esta mudança a nível celular é considerada positiva do ponto de vista físico, mental e emocional. É lógico que isto está se evidenciando e evidenciar-se-á, com certeza, mais nas crianças, todavia uma percentagem mínima de adultos também já completou a mudança. Algumas crianças, inclusive, já estão apresentando características diferentes de outras, levando muitos a pensarem que são meio angélicas ou super-humanas, mas não são. Possivelmente reflitam, apenas, aquilo para qual estamos evoluindo durante as últimas poucas décadas, e que tem uma duração prevista para completar este processo.
Não são somente os seres humanos que estão envolvidos nesta mudança celular, mas todas as formas de vida da Terra. Todos os seres estão se tornando cristalinos. Assim, os peixes do mar, as flores, as árvores no seu jardim, os pássaros no céu e, até mesmo seu cão e seu gato, estão se movendo para um novo estágio de existência. Porém este novo estado exige, do ser humano, uma desconexão física, mental e emocional de certos conceitos, que por analogia, seria o mesmo que comparar com o desfecho da morte, que é o desligamento dos ambiciosos e velhos valores de posse conquistados em vida. Em razão destas mudanças, nossa constituição fisiológica está se alterando e acelerando o surgimento de diversos sintomas físicos e psíquicos refletidos por muito medo, insegurança, ansiedade, angústia, depressão, pânico, tensão e nível alto de estresse. A pessoa sente que algo está acontecendo, porém não tem a mínima consciência do quê. Todos os exames clínicos revelarão que não há nada de anormal com ela.
Para a ciência, nem sempre e nem nunca. Se existe uma belíssima hierarquia no universo, dentro de um aglomerado de milhares de galáxias, não se duvida que certos “carpinteiros” do cosmo, bem mais evoluídos, ou seres de luz (sem necessidade de naves espaciais para visitarem a Terra), estejam envolvidos neste processo de padronização positiva e da busca de igualdade de nossa espécie com outros povos mais inteligentes, independente de raça, de cor e de credo. Muito melhor do que a intervenção e padronização humana, que pretende, em muitos casos, fazer da clonagem ou da manipulação genética reprodutiva, seres diferenciados por escolha de outrem, roubando a conformação genética de uma pessoa ou indivíduo que seria fruto do acaso.
Espera-se, com ansiedade natural, que a Terra esteja, realmente, passando por grandes vibrações e transmutações, e que esta nova era ou despertar, como denominam, consiga fazer com que todos aprendam a se interiorizar e viver feliz. Em um mundo sem guerras, sem doenças, sem violência e sem miséria. Que todos vejam este planeta pela emanação ou irradiação de uma grande onda de amor holístico. Pois, somente se dá o verdadeiro respeito ou reverência à vida quando se consegue amar a todos os seres vivos, ou seja, respeitar a natureza como um todo.

JOÃO SALVADOR é biólogo do Cena – USP.
josalv@uol.com.br

<<Voltar para página Anterior

 

 

Topo^   

COLUNAS