São Paulo, 23/05/2017        
PÁGINA INICIAL
Florais de Bach para animais
 
ARTIGOS     
 
CRISTALOTERAPIA PARA USO EM ANIMAIS
“Cristal é um ser vivo vibrando mais rápido que a velocidade da luz. Não é um sólido. É som, é éter concretizado. O cristal é um ser consciente que assumiu uma forma específica para ressoar o som básico da criação. Com o cristal pode-se caminhar em todas as direções.” Dhyani Ywahoo - “Voz dos Ancestrais” - ancião cherokee, instrutor de Budismo Tibetano e fundador da Sociedade de Meditação Raio de Sol e Vila da Paz Raio de Sol

Os minerais possuem vida – vida é energia vibracional. A vida mineral pode possuir uma frequência vibracional mais lenta que a dos vegetais e animais, mas vibra através de suas moléculas. Os cristais, do grego “krystallos” se formam espontaneamente, num processo que pode levar centenas ou milhares de anos. Um cristal é um sólido no qual os constituintes, moléculas, átomos e íons, estão organizados num padrão tridimensional bem definido, que se repete no espaço, formando uma estrutura com uma geometria específica.
Histórias e lendas sobre cristais datam dos primórdios da existência humana, quando se acreditava que a força deles regulava o campo eletromagnético da Terra para que os espíritos humanos pudessem encarnar.
Lendas do suposto continente da Atlântida - continente que teria submergido, em um dia e uma noite, há cerca de doze mil anos atrás, conforme Platão (427-347 a.C.), filósofo grego discípulo de Sócrates, em dois de seus escritos: “Crítias” e “Timeu”, dizem que esse continente afundou pelo mau uso que seus habitantes fizeram dos cristais. Para Aristóteles, discípulo de Platão, era tudo produto da imaginação de Platão: “O homem que sonhou com essa ilha a fez desaparecer de novo”, teria dito. Porém muitos filósofos, estudiosos e cientistas aceitaram a ideia, como o escritor Otto Muck, cientista naval e de foguetes dirigíveis, suíço, em seu livro “O Fim da Atlântida” – Essas lendas dão conta de que os cristais eram geradores de energia para cidades inteiras e que o uso abusivo dessa energia teria destruído aquela civilização.
Muitas civilizações, culturas e povos têm usado os cristais com inúmeras finalidades. Esses povos utilizaram os cristais com propósitos terapêuticos, em amuletos, joias, etc. O tratamento com cristais era usado através de diversas técnicas de transmissão da energia das pedras para o organismo humano. Foram utilizados pelos maias, aztecas e incas. Nas culturas antigas da Índia, Grécia e Egito eram usados para energizar remédios e como auxiliares na arte da medicina. Os egípcios revestiam as coroas dos faraós com malaquita para que governassem com sabedoria e pintavam seus olhos com lápis-lazúli para que sua visão subjetiva fosse ampliada. Os xamãs sempre traziam cristais em suas bolsas e tinham seu cristal pessoal que ninguém podia ver ou tocar. Acreditavam que as pessoas de alma pura iriam, após a morte, habitar dentro de um cristal. Na América do Norte e na do Sul, certas tribos indígenas como os cherokees, os navajos, os arapaho, os hopi, os anasazi e os tupis-guaranis, sempre souberam usar as propriedades curativas dos cristais e pedras. Há registros deste uso também pelos povos de origem celta, desde o início das primeiras sociedades matriarcais, como na herança cultural cigana deixada pelos ancestrais das tribos da Europa Central, vindas do Egito e da Índia. Os semitas utilizavam o poder das pedras para a comunicação com Iavé, como no peitoral de Aarão de que fala a Bíblia (Exodus 28:15-30). Na Índia, a Medicina Ayurvédica utiliza pedras como o rubi ou gemas de origem orgânica, como a pérola, em seus remédios.
A utilização da solução ou elixir de pedras ou cristais vem sendo praticada até hoje no Oriente. No Ocidente é uma técnica oficializada apenas na Alemanha.
Atualmente, os cristais são usados para muitos fins: nos chips de memória, nos relógios, instrumentos de ultra som, condensadores para armazenamento de energia e etc. - todos eles dependem do quartzo para funcionar.
Há cerca de uma década, havia pouca informação relativamente aos aspectos energéticos e vibracionais dos cristais. Hoje há muito mais informação disponível sobre seu uso. A maioria das pedras e cristais é formada por minerais, com exceção do âmbar, do abalone, azeviche, do coral, madeira petrificada e da pérola.
Os cristais são ferramentas que trazem o equilíbrio naturalmente para as partes: físicas, psicológicas e espirituais. Os cristais podem ser usados em conjunto com outras terapias, tendo uma afinidade especial com a Cromoterapia.
A energia que sai dos cristais é uma composição dos elementos da Natureza e dos raios vibracionais. Transmitem uma espécie de raio que é absorvido pelo corpo físico. Esses raios absorvidos pelo corpo desbloqueiam e alinham os chakras. Eles trazem energia vibracional de alta frequência, amplificada e focalizada nas energias naturais do corpo e da mente.
Cada cristal tem uma função específica, de acordo com seu tamanho e coloração. Os cristais grandes, como por exemplo as drusas, por serem quartzo de várias pontas, são excelentes para a limpeza energética de ambientes.
Os cristais mais comuns são os cristais de quartzo (transparentes), por sua maneira fácil de usar e alinhar os chakras. Os cristais coloridos são usados em cima de cada chakra, a fim de tratar problemas específicos. Nos animais, basta colocar o cristal indicado perto do animal ou em seu bebedouro (somente pedras roladas – nunca pedras brutas).
Os cristais são energias condensadas e cristalizadas. São compostos por prótons, nêutrons e elétrons, que na verdade são energia. Logo, cada cristal possui vibração energética própria.
Alguns exemplos para uso em animais:
- Ágatas: - Encontradas em várias cores. Têm grande poder energético, atuam nos chakras e agem conforme a cor. Em crianças e animais são usadas como proteção energética. Tonificam e revigoram o corpo
- Calcita Laranja: - Ampliadora de pensamentos, aumenta a capacidade mental. Estimula os rins para melhor eliminar as toxinas do corpo. Alivia o medo.
- Granada: Traz coragem, e criatividade. Melhora a auto estima e protege contra pesadelos – muito animais resgatados, costumam ter pesadelos, e gritam, choram, etc.
- Jaspe Vermelho: - Considerada como uma importante pedra terapêutica, purifica o sangue, e é usada para desintoxicação energética, quando é posta sobre o fígado ou os rins.
- Jaspe Verde: - Auxilia na digestão e nos órgãos de limpeza. É útil em canis e gatis, pois promove o entendimento, a intuição, a calma e a sensibilidade.
- Malaquita: - É um talismã apropriado para crianças e animais. Protege contra ataques psíquicos e outras negatividades. Para relaxamento e desordens neurológicas.
- Manganocalcita: - Usar para restabelecer amor materno que possa estar em falta. Promove o amor próprio e pelos outros graças à sua natureza gentil e calma. Usado em cadelas que rejeitam os filhotes.
- Turmalina Negra: - Pedra mais poderosa de proteção. É energizante.
Martha Follain: Formação em Direito, Neurolingüística, Hipnose e Regressão. Terapia Floral de Bach, Aromaterapia, Terapia Floral de Minas, Fitoterapia Brasileira, Cromoterapia, Cristaloterapia, Terapia Ortomolecular, Bioeletrografia, Terapia de Integração Craniossacral - para animais humanos e animais não humanos. Consultora da Phytoterápica.
CURSOS ON LINE PROFISSIONALIZANTES via INTERNET - criados e ministrados por Martha Follain: Curso de Aromaterapia para Uso em Animais; Curso de Aromaterapia para Uso em Humanos; Curso de Florais de Bach para Uso em Animais; Curso de Florais de Bach para Uso em Humanos; Curso de Cromoterapia para Uso em Animais;
INFORMAÇÕES: www.floraisecia.com.br
mfollain@terra.com.br
Texto Registrado na Biblioteca Nacional – Direitos Autorais.
Divulgação permitida desde que conservados os créditos na íntegra.
Fonte: www.floraisecia.com.br

<<Voltar para página Anterior

 

 

Topo^   

COLUNAS