São Paulo, 18/10/2017        
PÁGINA INICIAL
Florais de Bach para animais
 
ARTIGOS     
 

Qual a melhor alimentação para um pet?
Como veterinária, este assunto é realmente controverso... Começando uma justificativa pelo sistema gastrointestinal desses animais, existem diferenças anatômicas na formação do estômago desses animais. Os animais herbívoros possuem todo estômago sem regiões glandulares (aquelas próprias para digestão de proteínas animais). Os felinos, selvagens ou domésticos, possuem todo estômago glandular, ou seja, são carnívoros por natureza, tendo extrema dificuldade de absorver outros tipos de alimentos, e quando conseguem, como a soja por exemplo, necessitam de uma grande quantidade do grão, ao passo que os caninos domésticos, ao longo de sua evolução ao lado do homem, desde o período primitivo, sofreu adaptações em seu organismo, assim como nós seres humanos também, tornando-se onívoros como nós. Realmente, para se obter uma ração de ótima qualidade, onde não são usados subprodutos e sim a própria carne de aves, por exemplo, envolve a disponibilidade de um certo grau financeiro... Mas a quantidade de alimento necessária para atender as necessidades desses animais é pequena, com grande absorção dos nutrientes e pequena formação de bolo fecal. Realmente, a maioria das rações comerciais são extremamente baratas e de baixíssima qualidade, onde se consegue comprar 15 kg de alimento por menos de R$10,00. O que pode haver nesta composição pra ter um custo desses??? Soja como proteína e restos de tudo que se possa imaginar, fazendo com que haja a necessidade de grande ingestão em volume do alimento, o que se torna perigoso para cães de grande porte (torções gástricas) e como efeito que todo proprietário adora, um grande volume de fezes... Em relação a alimentação caseira, dificilmente algum proprietário se daria ao trabalho de comprar toda a matéria prima indicada para o preparo, pois nós seres humanos, mal nos preocupamos com nossa própria alimentação por falta de tempo, quem dirá dos próprios animais... E depois, o preparo do alimento que envolveria tempo... Quanto a passar a alimentação dos animais domésticos para totalmente vegetariana, haveria uma maior facilidade em relação aos cães, pois se houver palatibilidade, eles comerão. Cães são vencidos pela fome, podem passar vários dias sem se alimentar, mas quando a fome aperta, eles comem. Isso ocorre com certa freqüência quando existe alguma alergia alimentar e essa troca é necessária. O mesmo não ocorre com um gato. Não acredito que seja possível fazer essa troca de alimento em um gato adulto, já que os mesmos chegam a morrer por inanição, se o alimento que eles desejam não for oferecido, e mesmo as rações hipoalergênicas para felinos não são vegetarianas, são a base de carne de carneiro ou salmão. Para um filhote recém desmamado seria mais simples, pois ele ainda não se alimentou de carne, apenas da proteína do leite. Quanto as rações úmidas, são realmente mais palatáveis que as secas, mas o animal não tem trabalho com a mastigação, facilitando acúmulo de tártaro e provável perda da dentição antes do período esperado (velhice). Como complemento, eu concordo, para estimular o apetite, mas como fonte de alimentação eu discordo. Esse mesmo problema pode ocorrer com a alimentação caseira se o responsável for relapso com seu bichinho... Mas na prática, é necessária muita conversa, descobrir o estilo de vida do proprietário para indicar a melhor opção para seu companheiro...
Drª Graziella Abilio Lava
médica veterinária
ga.lava@hotmail.com

<<Voltar para página Anterior

 

 

Topo^   

COLUNAS