São Paulo, 22/08/2017        
PÁGINA INICIAL
Florais de Bach para animais
 
ARTIGOS     
 
A relação homem-animal
Domingos Antônio Caitano
caitanno@uol.com.br

As frequentes denúncias sobre violência e maus-tratos contra animais, levantadas nestes últimos tempos em nossa cidade, fez explodir um ar de revolta em toda população. As matérias publicadas por este matutino, revelaram com detalhes os tipos de violência da qual os nossos animais vem sendo submetido constantemente. E todo este martírio que passam esses animais, trouxe tristeza e sensibilizou muitas pessoas, associações, autoridades, ONGs, e todos àqueles que gostam e amam os animais.
Diante de tantas atrocidades cometidas com animais, chegamos à conclusão, de que, aquela relação recíproca que existia entre o homem e o animal está perdendo todo o seu brilho; a falta de amor e de respeito para com os animais, principalmente os domesticados, aos poucos vai afrouxando e desatando o forte laço de afetividade que ainda existe na relação homem-animal.
E não é só de vez em quando; quase todos os dias os pobres e indefesos animais estão sujeitos às investidas cruéis e impiedosas, de homens que parecem portar um instinto selvagem, tanto como, o de qualquer outra besta-fera.
O homem às vezes, demonstra ser mais perigoso do que um animal; sempre ousado e pouco consciente, ele segue com as suas covardes investidas, aterrorizando, matando e espalhando medo por todos os cantos; basta ligar a TV ou folhear as páginas de um jornal qualquer, para tomar conhecimento de seus feitos e de suas ações pungentes e indiscriminadas, contra toda sociedade e com toda a espécie que constitui a suntuosidade da nossa natureza.
O homem, precisa urgente abdicar da ambição doentia que ele tem por dinheiro e status; e que eu saiba, ninguém ainda não conseguir levar para a sepultura todos os bens que ele conseguiu acumular neste mundo. Está na hora do homem deixar a matéria de lado e olhar mais para a sua volta e enxergar em cada ser e em cada rosto, que eles precisam mais do seu amor, da sua dedicação e de seus cuidados, do que todo o dinheiro e bens que ele possui. O homem precisa praticar o amor e ser um pouco mais paciente e responsável com tudo e com todos.
A falta de amor e de responsabilidade traz sempre conseqüências tristes e dolorosas. Como exemplo, podemos citar a questão do pit bull Sansão, que recentemente, através de uma denúncia, foi descoberto em uma construção, em total estado de abandono e com a sua saúde extremamente debilitada. Problemas como este, nos leva a refletir, o quanto o ser humano é despreocupado com os nossos animais; talvez, falte-lhe o entendimento de que os animais também precisam de cuidados específicos e que eles - igual ao ser humano - sentem, fome, frio, solidão, dor e tristeza .
Os maus-tratos contra os animais domésticos, sempre existiram; as relações homem-animal, têm histórias emocionantes e muitas histórias trágicas, envolvendo abandono e atos de crueldade. Os animais não precisam apenas de água e comida, mas, de abrigo limpo, aconchegante e com segurança para o seu descanso; além do mais, os animais também sentem, faltas de carinho, proteção e a dedicação constante do seu dono. Protege-los da crueldade, do sofrimento e da matança é responsabilidade de cada ser humano; abandona-los por inconveniência, ou sacrifica-los sem uma razão justa, não produz resultado, só traz vergonha. E o pior de tudo é que o homem continua não entendendo, porém, o dia em que "cair a sua ficha", já será tarde demais; o castigo e o sofrimento, certamente serão a sua recompensa por toda a eternidade. Se você gosta e ama os animais, diga não aos maus-tratos!

Domingos Antônio Caitano - Contabilista e Pedagogo.

<<Voltar para página Anterior

 

 

Topo^   

COLUNAS