São Paulo, 18/12/2017        
PÁGINA INICIAL
Florais de Bach para animais
 
ARTIGOS     
 

A palavra “cromoterapia” vem do grego “kromos”, cor e “terapheia”, tratamento. A Cromoterapia é o uso da energia das cores para a harmonização e equilíbrio do indivíduo. Ela restaura e regenera o equilíbrio bioenergético dos campos eletromagnéticos através do uso das cores do espectro solar.
Cromoterapia é o tratamento que se faz nos corpos físico, emocional, mental e espiritual, utilizando a energia luminosa colorida, para restabelecer o equilíbrio dos chakras e do campo bioenergético dos animais humanos, dos animais não humanos e das plantas.
O ser vivente não é composto, apenas, pelo corpo físico, pois já foi constatado, através da bioeletrografia, que existe um campo eletromagnético que envolve o corpo. Esse campo foi chamado, durante muito tempo, de “aura”, por escolas místicas. Atualmente, é campo psicobioeletroenergético, ou campo bioplasmático, ou bioeletrografia . Em 1985, o Dr. Konstantin Korotkov, PhD em Física, na Rússia, chegou à conclusão de que o halo luminoso que aparece em torno dos corpos, em um bioeletrograma, nada mais é do que a visualização da ionização dos gases e/ou vapores, emanados por qualquer corpo, ionização essa produzida pela descarga da alta voltagem das placas das máquinas.
Na Teoria Quântica, é conhecido como “campo morfogenético” – conceito elaborado pelo biólogo inglês Rupert Sheldrake (1942-): o campo mórfico ou morfogenético funciona como um campo magnético, através do qual são transportadas as informações da luz para as células, para o DNA e para o próprio corpo. Como receptores de rádio, cada parte do corpo interpreta as informações segundo suas funções.
Tudo que tiver uma estrutura atômica possui um campo eletromagnético: animais, humanos, plantas, objetos, etc..

Não existe registro histórico sobre a Cromoterapia – porém, povos antigos praticavam a terapia das cores. A energia do sol era utilizada pelos egípcios, hindus, chineses e gregos, vários séculos antes de nossa era: uso entre os egípcios (3000 a.C.) – o deus Thot era considerado o mestre das core. Os egípcios possuiam templos de cura baseados no uso da luz solar, associados a complementos coloridos, e banhos de sol de acordo ao estado da pessoa e às estações do ano;
na Índia (3000 a.C.) através da Medicina Ayurvédica. Os hindus cultivavam Surya, o Deus-Sol, e segundo os hindus, o Prana (energia vital) está contido no ar;
na China (2700 a.C.), com a Medicina Tradicional Chinesa.
Segundo os chineses, a cor é o que define a existência das coisas para cada indivíduo – e, é a primeira porta para o mundo;
na Grécia (500 a.C.) através da helioterapia, que era a terapia pelos raios solares . Os gregos veneravam o Deus Hélio (o sol), considerado como “o olho do mundo”, aquele que tudo vê.
Pitágoras (582 a.C.- 497 a.C.)descobriu que as notas musicais possuem a vibração correspondente aos comprimentos de onda das cores do espectro solar: lá=violeta, si=índigo, dó=azul, ré=verde, mi=amarelo, fá=laranja e sol=vermelho.
Atualmente, a Cromoterapia vem ganhando muita popularidade. A cor é utilizada para tratar e ajudar pessoas doentes e estressadas. O corpo absorve a energia das cores pela vibração que elas emitem.

- Pressupostos para o Tratamento Através das Cores:

- todos os seres possuem freqüências características de vibrações;

- todos os órgãos possuem freqüências características de vibrações;

- a “doença” é uma mudança de freqüência – aumento ou diminuição da vibração provocada por um fator químico, mecânico ou térmico;

- a aplicação da freqüência correta transformará a função alterada;

- as células escolhem, seletivamente, as vibrações benéficas, bem como rejeitam os raios e as vibrações desnecessários;

- a cor “errada” ou o tipo errado de alimento, tende a alterar a freqüência do campo de força eletromagnética da célula, e essa força interage com o campo de força mais amplo do órgão, que por sua vez afeta o sistema e este reage sobre o campo de força total do corpo;

- a cor, sendo vibração pura, trata as desordens energéticas.

A Cromoterapia consta da relação das principais Terapias Alternativas ou Complementares reconhecidas pela OMS em 1976, de acordo com a Conferência Internacional de Atendimentos Primários em Saúde de 1962, em Alma-Ata. Essa relação foi ratificada pela OMS em 1983, através do Diretor Geral da “World Health Organization - OMS”, Dr. Halfdan Mahler, e pelo Diretor do Programa de Medicinas Tradicionais da OMS, Dr. Robert Bannerman.

Martha Follain – Formação em Direito,
Neurolingüística, Hipnose, Regressão.
Terapia Floral de Bach, Aromaterapia, Terapia Floral de Minas, Fitoterapia Brasileira, Terapia Ortomolecular, Terapia de Integração Craniossacral, Cromoterapia, Cristaloterapia, Bioeletrografia, Psicoterapia Holística.
CRT 21524 www.floraisecia.com.br

Texto registrado na Biblioteca Nacional

RESPEITE OS DIREITOS AUTORAIS – reprodução permitida somente com autorização da autora.

<<Voltar para página Anterior

 

 

Topo^   

COLUNAS