São Paulo, 18/12/2017        
PÁGINA INICIAL
Florais de Bach para animais
 
ARTIGOS     
 
Os oceanos fornecem milhões de toneladas de peixes e
crustáceos anualmente e apenas uma parte é consumida
pelo homem. Outra parte, tartarugas, golfinhos e
moluscos caídos nas redes, não têm valor comercial,
sendo descartados ou usados como ração para outros
animais.
A pesca industrial e predatória esgota as cadeias
alimentares marinhas, danificando seriamente os
ecossistemas oceânicos e pluviais.
Estudos declararam que os peixes sentem dor e
estresse, tendo semelhante quantidade de terminações
nervosas em suas bocas que os humanos têm em seus
genitais.
Eles usam a boca como órgão sensor geral e de
alimentação.
Fisgar um peixe pela sua boca, garganta ou olhos e
trazê-lo à superfície, causa-lhe dor imensa, asfixia e
sangramento das guelras, sendo extremamente sofrível
para um animal senciente.
Os peixes possuem um sistema nervoso complexo,
demonstrando inteligência.
Seus sistemas de defesa, espetaculares, sugerem
consciência para fugir do pescador.
Na modalidade de pesca esportiva, acha-se normal
pescar e retorná-los à água. Muitas vezes o peixe
engole o anzol, e mesmo se retirado, causa lesões,
infecção e dor, que os impedem de alimentar, levando à
inanição e morte. Também o sangramento atrai outros
predadores.
Quando a pesca esportiva se difundiu, imitando os
norte-americanos, passou-se a imagem de ser uma boa
ação devolver à água os peixes capturados,
desconsiderando a dor e o stress provocados no animal,
até sua morte.
Os peixes criados em tanques são submetidos às mesmas
atitudes e são expostos em muitos restaurantes para
serem escolhidos pelos fregueses.
Em muitos pesque-pagues, os peixes são descamados,
cortados e são eviscerados ainda vivos!
Caranguejos e lagostas são grelhados vivos!
A lagosta é retirada de um tanque e colocada
diretamente na brasa com um peso por cima. Ela passa
da cor verde/azul para vermelha.
A carne dos peixe e crustáceos possuem proteínas,
vitaminas, minerais e ômega 3. Muitas toxinas,
inclusive a botulínica, adrenalina e hormônios
atenuadores da dor.
Existem alternativas saudáveis e gostosas a estas
carnes, como bons pratos preparados com legumes,
verduras e temperos verdes.
Divertir-se com o sofrimento e a dor alheios, só faz
aumentar a violência em nossa sociedade, tornando-nos
frios insensíveis.
Precisamos respeitar mais aqueles que nos cercam, para
que possamos também ser respeitados. Precisamos dar o
respeito para sermos respeitados.
Será nosso paladar tão importante assim na ordem das
coisas?
Nos divertimos de forma tão primitiva, assim?
Nós, humanos, temos direito a isso?


FONTE: www.direitoanimal.org


<<Voltar para página Anterior

 

 

Topo^   

COLUNAS