São Paulo, 16/10/2017        
PÁGINA INICIAL
Florais de Bach para animais
 
ARTIGOS     
 
Os contos de fadas, assim como os mitos e as lendas, transmitem umas verdades universais, impregnadas de sentimentos atemporais e comuns a toda a humanidade.
Conferem expressão de modo metafórico, tanto quanto os sonhos e os sintomas, a um saber do inconsciente passível de ser captado em seus múltiplos significados, pela mente consciente, pré-consciente e inconsciente.
A essência do conto é a passagem de uma existência biológica para outra, humana, transformação efetuada mediante a presença do objeto no contexto de uma relação prenhe de significado.
Essa travessia, que é o destino da cria humana, se opera sob uma lei que se funda na linguagem e no simbólico.
Na ordem humanizante, existem trocas – os bens, a linguagem – e se estabelecem valores morais e éticos .


1- Princesa Aurora ( A Bela Adormecida)
Esta estória fala da luta da menina para atingir a condição de mulher, assumindo-se mais ativa, com firmeza para dar limites e ansiar com ousadia seus próprios sonhos.
A adolescência é a passagem do ser menina para o ser mulher. Furar o dedo, também relaciona-se com a mão , símbolo do controle, do agir, do tornar-se potente. Ela estaria com dificuldades de tomar as "rédeas" de sua vida.
Florais de Bach Mimulus 0 Medo de coisas conhecidas.

2- Bela ( A Bela e a Fera)
Um aspecto que é inegável nesta história é o caráter iniciático que ela possui , a transformação do medo em amor e a generosidade da Bela, ao oferecer-se à Fera no lugar do pai e conquistá-lo sugerindo os rituais de passagem, com todos os obstáculos que eles acarretam, e ainda como o amor resgata o homem, livrando-o de sua carga animal.
A Fera é um ser em evolução, e Bela o ajuda a encontrar sua humanidade. Essa humanização gradual é mostrada de forma sutil através das garras que se transformam em mãos.
Bela, como contrapartida da fera, é o tempo do narcisismo, representado pelo isolamento num castelo onde todos os desejos se tornam realidade, onde não há falta, o que dá ensejo ao sentimento de ter um poder ilimitado, corolário da onipotência de pensamentos uma ilusão acontecendo num momento evolutivo de total passividade, depende de uma mãe.
Florais de Bach: Agrimony

3- Chapeuzinho Vermelho:
A criança ouve seus pais falarem do medo e tem medo também sem saber do quê. O lobo funciona como um símbolo do perigo, de alguém com quem é preciso ter cuidado.
Ela lida com a ambivalência infantil entre viver pelo princípio do prazer
é curiosa, deseja descobrir coisas, sua mãe já advertiu , de início, que não fique espionando pelos quatro cantos.
Quando ela encontra a vovó que lhe parece “muito estranha” , a menina se confunde com os disfarces usados pelo lobo, mas ela não se intimida e quer entender o que está se passando e passa a interrogar. A ameaça de Chapeuzinho ser devorada aborda alguns problemas cruciais que a menina em idade escolar tem de solucionar sente insegurança e incapacidade de resolver as situações em conseqüência do seu encontro com o lobo; surge ai o conflito entre realizar o que gostamos e o que devemos, de conformidade com a advertência feita, anteriormente, pela mãe de Chapeuzinho .
A pessoa imatura, que ainda não está pronta, na variação dos Irmãos Grimm, uma solução: depois de uma experiência ruim, Chapeuzinho se convence de que ainda é imatura e deve estabelecer aliança com sua mãe perdeu a sua inocência infantil quando se encontrou com os perigos do mundo e os de dentro dela e trocou-os pela sabedoria que só os que “renascem” possuem: os que não só dominam uma crise existencial, mas também tomam consciência de que era a sua própria natureza que os projetava na crise.
Florais de Bach: OAK- Desencorajada, porém continua lutando

4- Pinocchio:
Ele fora lançado à vida e ao mundo absolutamente despreparado; como a estratégia de aproximação do abusador para gerar uma impressão empática
Depois de muitas provas e através de várias viagens e aventuras que Pinocchio deixa de ser um boneco e converte-se num rapazinho o potencial criativo da criança.
O sonho e a transformação como chaves para o aprendizado infantil se desenvolve no íntimo de um personagem, que imagina um lugar onde suas perguntas serão finalmente respondidas com respeito
Como eu era engraçado, quando era boneco de pau! E como estou contente agora, por ter virado menino de verdade!
O boneco de madeira mentia e o seu nariz crescia, ficando assim formidavelmente vulnerável!
Pinóquio não tem uma preocupação com o certo ou com o errado, ele sempre age de acordo com aquilo que lhe dá vontade, preocupando-se com a sua satisfação imediata.
Ele é exatamente a falta do dever e da moral, a falta de compromisso com qualquer princípio ou regra, a procura do prazer absoluto sem preocupar-se com qualquer coisa que seja do processo de amadurecimento.
Florais de Bach- Pine- Autocondenação-culpa

5-Branca de Neve (Branca de Neve e os 7 Anões):
Branca de Neve amedrontada, esse “desejo” de ficar pode, aqui e ali, comparar-se à vontade de ser mulher, adulta, objeto de desejo daqueles seres que a acolhem num momento tão difícil não deixe ninguém entrar em casa, quando estiver sozinha, simbolizam, na verdade, o alerta de não deixar ninguém entrar, Como se vê, a jovem se deixa levar por seus impulsos e, num misto de ingenuidade e cobiça, cai em tentação Branca de Neve é uma mulher que carrega em si, a inércia, a fantasia, o sexo e o luto.
A jovem passou uma noite de sustos entre os sons que a assombraram na escuridão
Florais de Bach: Star of Bethlehem

6- João (João e Maria):
João e Maria,demonstrando uma atitude interrogativa diante do mundo que os dois irmãos desconhecem, por não se questionarem sobre a casa de biscoitos,nem explorarem as intenções da bruxa, representação simbólica da mãe má que os abandonou ou os forçou a abandonar o seu lar) Seu sonho, viver grandes aventuras, vencer os desafios da vida
Florais de Bach: Vervain

7- Rapunzel:
Rapunzel deixa de ser uma sofredora a espera de seu salvador, para ser uma menina de atitude.
Os cabelos longos, despenteados são sexual e moralmente contestadores.
Naturais porque informais, mas perversos porque auto-divinizante e auto-eróticos pois têm uma sobrenatural uma coroa solar.
Entre as mulheres, o cabelo aparece como uma das armas principais da sedução.
Maria Madalena, na iconografia cristã, aparece sempre representado com cabelos longos e desmanchado, sinal de abandono a Deus, mais ainda, uma lembrança de sua antiga condição de pecadora.
A história do relacionamento de Atena e Medusa ilustram o problema do desenvolvimento da maturidade sexual feminina combinada com poder e autoridade.
Florais de Bach: Walnut

8- A Gata Borralheira:
Gata Borralheira vai ao baile (primeiros jogos amorosos, como a dança dos insetos), mas não pode ficar até o fim (a relação sexual) sob pena de perder os encantamentos antes da hora.
Deve retornar à casa, deixando o príncipe doente (de desejo), e com o par de sapatinhos momentaneamente desfeito, ficando com um deles, que conserva escondido sob as roupas.
Borralheira e o príncipe devem aguardar que os emissários do rei-pai a encontrem, calce os sapatos, completando o par.
Sapatos que são presentes de uma mulher boa e poderosa (fada) e que pertencem apenas à heroína, de nada adiantando os truques das filhas da madrasta (cortar artelhos, calcanhar) para deles se apossarem.
Quando uma pessoa tem uma vicissitude ou uma frustração, cria sentimentos de rivalidade, julgando o sucesso do outro como um fator intruso, que tira a sua segurança
A inveja nunca é boa, nem para quem sente, nem para quem é a recebe, porque trata se de sentimento carregado de negatividade e destrutividade.
Florais de Bach: Centaury

9- Ariel (A Pequena Sereia):
Pequena Sereia desesperada após uma repreensão violenta de seu pai que destruíra todas as “relíquias” dos humanos que a Pequena Sereia colecionava, a menina desesperada vai buscar ajuda para realizar o seu desejo proibido de se tornar uma humana.
Florais de Bach: Cerato

10-Alice (Alice no País das Maravilhas):
Alice vai atrás do conhecer, do descobrir-se, do saber-se.
Vai em busca de sua identidade.
Como em todo sonho, nesse também são quebradas muitas das regras que regem o mundo real, e essas quebras vão sendo analisadas pela própria personagem principal, em um jogo bastante interessante de se acompanhar. é uma garota muito inteligente e curiosa.
É divertido ver as observações dela sobre seu sonho; ela adora exibir seus conhecimentos, que são amplos para sua idade; representa uma associação muito forte com a adolescência.
Parece que ela entra nessa aventura sem pensar em nada, tão de repente quanto se entra na adolescência tamanho pequeno a faz pensar em si mesma como algo insignificante: As coisas estão piores que nunca.
O adolescente se sentir como uma criança, insignificante e incapaz de exercer um papel na sociedade. contrastes da adolescência quando ela ordena a si mesma que pare de chorar por ser feio uma menina tão grande chorando daquele jeito, mas o conselho não lhe adianta de nada e ela continua a chorar.
Mas é possível perceber uma grande quantidade de circunstâncias nas quais o tamanho representa novas possibilidades para Alice como representa o ser criança ou ser adulto para um adolescente.
Uma nova visão do mundo. Como a nova perspectiva de um adolescente sobre o mundo. Porque depois de experiências vividas principalmente nessa idade temos uma nova visão de mundo, uma nova visão das situações. Encontra-se toda uma questão de formação de personalidade
Florais de Bach: ELM

11-Madrasta (Branca de Neve e os 7 Anões):
A madrasta sente ciúme da beleza da menina ou melhor, a menina sente ciúme da mãe e transfere para ela seus desejos de vê-la morta.
Um sentimento de raiva, de ira, se apossa geralmente do invejoso porque ele sente-se o merecedor da conquista da outra pessoa, achando que ela invadiu o seu território, não atinando para a sua incapacidade ou inércia, sendo capaz de boicotar, de “fofocar” ou de preparar armadilhas, a fim de destruir o outro, para provar, ao menos hipocritamente para si mesmo, que ele é melhor, embora no seu íntimo, sente-se menor do que os outros.
Florais de Bach: Holly

12- A Fera (A Bela e a Fera)
O animal lembra o desejo humano insatisfeito, que cobra realização, mas que permanece proibido.
Foi, contudo, essa proibição que organizou a psique, lhe deu uma forma, uma direção e gerou a capacidade de produzir sentido. É a tensão entre o desejo e a sua interdição que funda o simbólico, sendo por amor ao objeto que a criança renuncia aos seus impulsos agressivos e sexuais imediatos fica muito triste, pensa que a perdeu definitivamente e com isso perde a motivação para viver.
Os impulsos agressivos dirigidos ao objeto de amor dão origem a sentimentos de culpa, os quais são a base do medo de perder a pessoa amada.
Florais de Bach: Gorse


13- Peter Pan:
O personagem que nunca quis crescer. Peter Pan encontra-se buscando sua identidade, ao procurar sua sombra na casa de Wendy, embora não queira crescer.
O crescimento é o principal ponto da história. Peter Pan vive numa terra encantada juntamente com outros meninos "perdidos", isto é, sem mãe, onde o tempo não passa e as fantasias são reais.
Elaboração dos conflitos vividos por pessoas adotadas ou que não conheceram seus pais, pois mostram que é possível sermos amados por outras pessoas e encontrarmos nosso lugar. já pode Crescer é um sinal de que já elaborou sua questão o menino que recusou crescer, ficando na Terra do Nunca o medo de Peter Pan o faz preferir a imaturidade sexual mas que aprende que não precisa deixar a infância para trás somente por estar ficando mais velha
Florais de Bach: Heather

14- Capitão Gancho:
Gancho continua obcecado pelo interminável confronto com seu arquiinimigo, Peter Pan, e vencer é algo que não parece estar em suas cartas.
Florais de Bach: Impatiens
***********************************************************
Drª Wilma Antônia Nubiato Santesso
Psicóloga: Comportamental Cognitiva
CRP: 06/74356
Contato: wilmanubiato@yahoo.com.br
endereço do consultório: Av. Paulistania, 593
Vila Madalena - São Paulo - SP.
fone:(11) 3816-1137
Especialista em Psicologia Hospitalar,(Nemeton)
Terapia comportamental cognitva (USP) Arte-Terapia
(UNIP) Terapia comportamental Cognitiva e Construtivas
( AMBULIN)-HC.
Levantamento Bibliográfico:
Contos Infantis:
http//www.anecosorio.Edu.Br/pos/em_lit/docs/03.doc
A influência dos contos de fadas na formação da personalidade: Silvana Pires Silveira.
Htt//www.cefetsp.Br/Edu/eso/filosofia/contosfadapsicanalisechauihtml-contos de fadas e Psicanálise- Marilena Chauí.
Htt://wwwwfcsh.inl.pt/edt/verbetes/.c/contos:fadashtm.
http://www.recardoazevedo.com.br/artigo02.htm.
http://estorias.cultodavida.com/www/a-psicologiados contos_de_fadas.html – Culto da vida – A psicologia dos contos de fadas.
http//sitededicas.uol.com.Br/hti_cv00.htm
Q.divertido. www.qdivertido.com.br/contos.php.17k
http://www.letras.ufy.br/cihcialit/garrafa3/11-cintia.doc. O Erotismo em Branco e Preto na Narrativa de Márcia Denser,
http//www.consciência.Br/reportagens2005.12/vo.shtme.
http//www.amigo da alma.com.Br/conteúdo/artigos/contos_fadas.htm.texto – Psicologia dos contos de Fada por Paulo Urban-Publicado na revista planeta no 345/junho2001.
http//www.psicopedagogia.com.Br/opinião/opinião.asp?entrID=334
A Psicanálise dos contos de fadas. A Bruno Betlhein edit. Paz e terra.
Alessandra Garrido Sotero
Pinóquio: do princípio do prazer ao princípio da realidade.
Bettelhein, Bruno. A psicanálise dos contos de fadas trad. Arlene Caetano. São Paulo, Martins fontes. 1980.Texto Marilena Chauí. Contos de fadas e Psicanálise.
http//www.tve Brasil.com.Br/salto/boletins.2005/ne/tetxt2.htnocontosfantastico:característicasetrajetórias historica A narrativa fantássticas. Regina Zilberman

Publicação autorizada, desde que os CRÉDITOS SEJAM CONSERVADOS E
FONTE CITADA: site “Florais e Cia” – www.floraisecia.com.br

<<Voltar para página Anterior

 

 

Topo^   

COLUNAS