São Paulo, 25/06/2017        
PÁGINA INICIAL
Florais de Bach para animais
 
ARTIGOS     
 


"Nas veias da humanidade moderna corre, muito provavelmente, uma quantidade pequena mas, significativa, de sangue neandertal ." (o termo "homem de neandertal" foi usado pela 1ª vez em 1863, pelo anatomista irlandês William King).
Conclusão surpreendente de biólogos, nos EUA, que, reacende a polêmica sobre a relação entre o "homo sapiens" e formas mais primitivas de seres humanos (hominídeos) que, conviveram com ele até 35 mil anos atrás - um parentesco entre humanos e neandertais.
Os pesquisadores chegaram a esta conclusão estudando os genes de pessoas vivas, em busca de traços de um possível cruzamento.
A pesquisa, de autoria do francês Vincent Plagnol e do americano Jeffrey Wall, ambos da Universidade do Sul da Califórnia, está no periódico "PloS Genetics".
"A conclusão é: fica difícil explicar a variabilidade genética do "homo sapiens" sem admitir que, num passado remoto, houve híbridos entre humanos modernos e neandertais na Europa (onde os dois grupos encontraram-se) e, entre humanos modernos e outras formas arcaicas na África. A contribuição desses "primitivos" ao DNA humano, estaria em torno de 5%."
E, quem eram os neandertais ("homo sapiens neandertalensis") ?
Os neandertais eram uma espécie do gênero "homo" ("homo sapiens neandertalensis"), que habitou a Europa e partes da Ásia de, cerca de 230 mil a aproximadamente 35 mil/30 mil anos atrás, quando desapareceram. Seus cérebros eram 10% maiores em volume que os dos humanos modernos. Eram muito musculosos e, tinham cerca de 1,65 de altura. Esses hominídeos receberam o nome de neandertais devido ao esqueleto descoberto em 1856, no Vale de Neander, Alemanha.
Um estudo publicado pela revista "Nature", afirma que os neandertais cresciam de uma forma tão rápida que, aos 15 anos já eram adultos. E, tinham a sua própria música e dança, afirmam cientistas da Universidade de Reading, na Inglaterra. Para chegar a esta (polêmica) conclusão, os cientistas analisaram diversas fontes: estudos neurológicos, psicologia infantil, sistemas de comunicação de primatas não - humanos e, evidências paleo-arqueológicas.
Provavelmente, a linhagem dos neandertais foi extinta por causa da fome (competição por território, lenha e animais) e da última glaciação.
O " homo sapiens" sobreviveu porque podia responder mais adequadamente ao frio: vestimentas apropriadas , maior controle do fogo e melhores abrigos. O desaparecimento do homem de neandertal, resultou do predomínio de uma subespécie do "homo sapiens", o homem de Cro-Magnon.
E, quem eram os "homo sapiens" ("homo sapiens sapiens")?
Na evolução do gênero humano, é possível distinguir 3 etapas principais: na 1ª, certas espécies de antropóides adaptaram-se ao meio; na 2ª, o "homo erectus" fabricou utensílios e ferramentas, passo decisivo para o aparecimento, na 3ª, do "homo sapiens" .
O "homo sapiens sapiens" surgiu, há aproximadamente 150 mil anos atrás, possivelmente na África. Desde então, vem evoluindo e seu número de indivíduos aumentando, tendo dizimado todas as espécies que opuseram-se a ele.
Da África, chegou ao Oriente Médio, há cerca de 70 mil anos atrás, impelido pela era glacial. Chegou, há 50 mil anos atrás na Ásia e, tem início o processo de extinção do "homo erectus".
Há 40 mil anos atrás, chega à Europa e, fica conhecido como homem de Cro-Magnon. Há 35 mil anos atrás (+/-), entra em contato com o homem de neandertal. Há 28 mil anos a população de homens de neandertal diminui drasticamente e, há 27 mil anos atrás, os neandertais são extintos.
O "homo sapiens sapiens" continua sua dominação , eliminando e tornando extintas diversas espécies e "infestando" o planeta.
Há 20 mil anos atrás, começa uma nova era glacial e, forma-se uma ponte de terra entre a Rússia e o Alasca e, há 15 mil anos chega à América do Norte, entra em contato com novas espécies e, elas também entram em processo de extinção.
Há 13 mil anos atrás, chega à América do Sul e, ocorre a extinção de diversas espécies animais americanas, entre elas o mamute, o tigre dentes-de-sabre, o mastodonte, etc..
E, como aconteceu esta total conquista e dominação do habitat, pelo bicho-homem ?
Comparativamente a outros mamíferos superiores, o "homo sapiens sapiens" é extremamente desprotegido: não possui garras nem presas proeminentes, não tem pele grossa nem pelos e, é muito limitado ao correr, saltar e nadar. Então, como esse animal frágil conseguiu espalhar-se por todo o planeta, subjugando todas as outras espécies? Isto foi possível por causa de sua cultura e tecnologia, da sua capacidade intelectual, do seu enorme cérebro (com o desenvolvimento de sua complexidade estrutural e funcional).
O homem moderno, teria "triunfado" por ter criado técnicas mais avançadas, mais efetivas para sobreviver e, talvez, por ter usado a complexa potencialidade do seu cérebro para eliminar, com violência, os humanos arcaicos que encontrou - um enorme potencial destrutivo.
Os cientistas, ainda não explicam o significado destes 5% de sangue neandertal ( se é que, esta explicação existe). Será que, esta pequena herança neandertal no DNA do homem moderno teria produzido alguma conseqüência no seu comportamento ?
Mesmo entre os cientistas (antropólogos, paleontólogos, etc) a idéia de cruzamento entre neandertais e "homo sapiens" é controvertida. Alguns não consideram a idéia de mestiçagem, por entenderem que os neandertais não são tão "humanos" quanto nós. Seria a "síndrome do povo eleito" que, herdamos da cultura judaico cristã ? A vontade de nos separarmos dos "animais", dos "outros povos", de um outro tipo de "humanidade"?
Porém, com a trajetória sangrenta , violenta e impiedosa das "conquistas" do "homo sapiens", quem seria mais "humano" - o homem de neandertal ou o homem moderno?
Talvez, os 5% de sangue neandertal que nos correm nas veias, sejam nossa esperança, nossa redenção e, possivelmente, a porção responsável pelo pouco de "humanidade" que, tanto queremos encontrar em nós.
*******
TEXTO REGISTRADO NA BIBLIOTECA NACIONAL - DIREITOS AUTORAIS
Martha Follain - bacharel em Direito;
formação em Programação Neurolingüística - Master Practitioner;
formação em Hipnose ;
formação em Terapia de Regressão;
formação em Reiki;
formação em Terapia Floral de Bach - Instituto Bach - especialização em animais e humanos.
colunista dos sites:
www.petgree.vet.br
www.eupersamiau.com.br
www.abcanimal.org.br
www.petfeliz.com.br
www.ciadogatopersa.com.br
www.jornal3milenio.com.br
upar.indaiatuba.info
colunista e co-responsável pelo site Santa Ignorância ! - www.santaignorancia.rg.com.br
colunista e responsável pelo site Florais e Cia - www.floraisecia.com.br
CRT 21524
A Publicação é autorizada, CONSERVANDO TODOS OS CRÉDITOS E
CITANDO A FONTE: site “Florais e Cia” – www.floraisecia.com.br




<<Voltar para página Anterior

 

 

Topo^   

COLUNAS