São Paulo, 25/06/2019        
PÁGINA INICIAL
Florais de Bach para animais
 
ARTIGOS     
 

> Os animais não têm consciência da morte...
> Essa é uma justificativa muito usada por aqueles que
> não querem assumir os riscos de seus atos.
> Certamente são essas pessoas é que não tenham
> consciência.
> Um fazendeiro ao recolher todo dia o gado no curral,
> para tratar ou curar, não encontra nenhuma dificuldade
> em reunir o rebanho.
> Entretanto, quando ele escolhe uma reis para o
> matadouro, o animal percebe, corre pasto afora agitado
> e não entra no curral. Seu calvário começa com o
> açoite para prendê-lo ao pressentir seu destino...
> O instinto de preservação leva todo animal a ter medo
> do abismo porque a morte é temida e sua vida é
> preciosa.
> Alega-se também, que os animais são abatidos tão
> rapidamente que não sentem nenhuma dor e nem sabem que
> estão sendo mortos.
> Assim pensam aqueles que ainda não tomaram
> conhecimento dos métodos, sejam em pequena escala ou
> modernos, de produção de carne.
> Os animais se estressam durante o transporte e passam
> fome enquanto esperam sua vez.
> O método de linha de produção aplicado ao processo de
> abate e corte faz com que os animais lutem por suas
> vidas à medida que são açoitados, percebem o sangue,
> os berros e a agonia do medo da morte.
> Somente as pessoas que nunca viram o processo de abate
> poderiam dizer que esses animais não sentem dor ou não
> estão cientes de que estão sendo mortos.
> Mesmo que o sofrimento inexistisse, a matança de
> animais sensíveis e inteligentes em pequena ou grande
> escala não pode ser considerada moralmente correta.
> Tratá-los como máquinas é perpetuar a brutalidade,
> baseada em tradição, não em raciocínio e sentimentos.
>
> O processo de abate automático não é tão limpo quanto
> se imagina, pois os animais são atordoados antes da
> morte, sem nenhum tipo de anestesia. E nem sempre o
> atordoamento é eficaz, acabando o animal por ser
> esfolado ainda vivo, devido ao automatismo da
> produção.
> A idéia de um "abate humanitário" e indolor é uma
> máscara para ocultar os interesses por essas práticas
> cruéis e insanas, ao mesmo tempo, lucrativas.
*******
Rildo Silveira Carvalho
Graduado em Educação Física pela Unincor -
Universidade Vale do Rio Verde - Caxmabu - MG
Pós-graduado em Fisiologia e Nutrição Esportiva pela
Unincor - Universidade Vale do Rio Verde - Três
Corações - MG;
Autor de mais de 250 PPSs sobre proteção animal,
vegetarianismo, meio ambiente, e
colunista dos sites:
www.abcanimal.org.br;
www.petgree.vet.br
www.petfeliz.com.br
www.territorioselvagem.vet.br
www.floraisecia.com.br;
e-mail: rildosilveira@yahoo.com.br



>
>

<<Voltar para página Anterior

 

 

Topo^   

COLUNAS