São Paulo, 23/09/2019        
PÁGINA INICIAL
Florais de Bach para animais
 
ARTIGOS     
 

Não há a menor dúvida quanto à eficácia da castração, tanto para se evitar os sistemáticos abandonos como para prevenir inúmeras doenças decorrentes de vários fatores, dentre eles, a idade avançada de um animal.
Até a OMS - ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE - cita a castração como o meio mais eficaz e humano de se controlar a população de animais errantes e condena os extermínios cruéis nos vários CCZS - CENTROS DE CONTROLES DE ZOONOSES. Daí, meu espanto e indignação quando surgiram boatos de que a Prefeitura do Rio estaria recolocando as carrocinhas nas ruas novamente, para recolher animais e levá-los para o CCZ de Santa Cruz, o que seria um grande retrocesso em nossa cidade.
Filhotinho resgatado
"QUEM FAZ COM BICHO, FAZ COM GENTE". É inegável a afirmativa desta frase, pois até o FBI já provou isso!
A violência que hoje assola a humanidade nada mais é do que a falta de amor, respeito e educação do "ontem". Quantas crianças não presenciaram seus pais se desfazendo de vidas inocentes como estivessem se descartando de objetos. Foi o adulto incentivando a falta de respeito e de carinho, que gerou o descaso e a inércia de hoje. É preciso que acordemos e que comecemos a ensinar diferente, o próprio planeta agoniza com tanta indiferença e insensatez humana.
A Ciência também já descobriu que o contato com animais é extremamente importante, principalmente, para os idosos e as crianças, pois se sabe que este contato é capaz de curar muitas enfermidades e evitar outras. Infelizmente, por falta de informações, muita gente pensa exatamente o contrário, e, por isso continua "gastando" o pouco que possui com medicamentos, muitas vezes, mais prejudiciais do que benéficos. Sofrendo ataques cardíacos que poderiam ser evitados apenas com os afagos dispensados em um animal que tenha adotado!
D. Celi e seus animais adotados
POR QUE CASTRAR UM ANIMAL É IMPRESCINDÍVEL?
Quando um animal é castrado (esterilizado), em apenas 6 anos, deixará de ter mais de 60.000 descendentes. Como não creio que alguém consiga tantos lares, para os que, acredito, sejam de sua responsabilidade, é certo que estará engrossando o número de animais envenenados, atropelados, estuprados, mutilados e que morrem de fome pelas ruas, o que muito pesará em seu karma de irresponsável pela vida. Ninguém quer isso, né?
Algumas pessoas mobilizadas pelo direito à vida e o respeito à s outras criações divinas têm tentado amparar e proteger os animais bichados, cancerosos e sarnentos pelas ruas, mas, infelizmente, são poucas, muito poucas ainda, e mesmo com todas as dificuldades pelo qual passam, continuam nesse trabalho de total entrega em benefício dos inocentes que não falam, que não podem se proteger e pedir ajuda. A transformação pela qual passam os animais em suas mãos é admirável! Criaturas como estas podem e devem ser ajudadas, pois estão acima de tudo, dando aulas de solidariedade e amor! Quantos abrigos estão lotados de animais que a sociedade sequer enxerga! Não adianta fingir que não existem, em cada esquina do Rio tem um par de olhos implorando por misericórdia, não vê quem não quer!
Nos abrigos há milhares de animais já cuidados, vacinados e castrados que só esperam um lar. Se houver algum receio (sem motivo) de pegar um animalzinho nas ruas, vá num dos vários abrigos da cidade e adote um gatinho ou um cãozinho. Assim, você estará dando chance a dois animais ao mesmo tempo, pois com a superlotação e sem nenhum amparo financeiro das autoridades e de ninguém, os abrigos e as pessoas que ajudam os animais carentes, já não estão tendo condições de amparar mais nenhum animal.
Vamos ensinar diferente! Vamos dar lições de misericórdia e inteligência. Por tudo o que foi citado, precisamos abrir o coração e as portas para esses seres tão maltratados, passar a matéria a limpo, ensinar que só respeitando e amando o outro com suas diferenças é que seremos respeitados amanhã, caso contrário, nos arriscamos a não ter uma "mão" que nos ampare no futuro. A dor do outro hoje pode, futuramente, doer muito em nós mesmos!

"...estas criaturas são teus companheiros na grande casa de Deus sim, são teus irmãos e irmãs, têm o mesmo alento de vida na eternidade. E quem cuida da menor delas e lhes dá de comer e beber, o mesmo está fazendo comigo".

*******
Fátima Borges - artista plástica, poetisa, professora de português e teatro infantil;
colunista do site Petgree - www.petgree.vet.br;
vice-presidente da Ong DAAJ ( Defesa animal e ambiental com apoio jurídico);
colunista do site Florais e Cia - www.floraisecia.com.br

<<Voltar para página Anterior

 

 

Topo^   

COLUNAS