São Paulo, 25/06/2019        
PÁGINA INICIAL
Florais de Bach para animais
 
ARTIGOS     
 

Tendo conceitos muito diferentes de HOBBY ou ESPORTE, para mim, RINHAS não passam de uma ATIVIDADE MACABRA PARA SACIAR A "SEDE DE SANGUE" DE ALGUNS "VAMPIROS"!

Jamais uma competição regada a sangue de inocentes obrigados a lutar até a morte poderá ser considerada uma inocente DIVERSÃO.

Fiz uma consulta com a Drª Marilena Angeli, Psicanalista, para na realidade, entender como alguém consegue vibrar em cima de tanta barbárie . Segundo a Doutora : " AS RINHAS NADA MAIS SÃO DO QUE UMA FORMA ENCONTRADA POR PESSOAS VIOLENTAS, CRUÉIS E COVARDES PARA SATISFAZEREM SEUS EGOS. POIS OS ELEMENTOS PROJETAM-SE NOS ANIMAIS E COM A VITÓRIA DELES ENCOBREM ÁS SUAS INCAPACIDADES ( DE QUALQUER ORDEM) , ALÉM DE AINDA OBTEREM LUCROS INDECENTES."

Agora, entendi melhor, mas continuo achando uma coisa doentia, pois, inclusive, sabe-se que todo animal obrigado a participar de competições sangrentas é morto ou abandonado após uma derrota já que o tratamento para a recuperação física do mesmo ( quando ainda é possível) não interessa ao seu dono, porque sai muito caro, portanto , não compensa.

Além do que, para que os animais se tornem violentos,como no caso de lutas entre cães, o treinamento é feito à base de anabolizantes e supressão de comida e água por vários dias . O pior é que outros animais são postos como "iscas" para o treinamento e acabam sendo torturados também, como os coelhos, os gatos e os cães abandonados, ou seja, COMUNITÁRIOS , que terminam fazendo parte de uma sórdida competição em que só a espécie humana se delicia.

O homem por ser o único ANIMAL RACIONAL do planeta, deveria guardar e proteger as outras espécies e não conscientemente explorá-las , menos ainda com requintes de crueldades, como é feito no "antes", "durante" e "após" um combate de morte entre os animais.

Após o "estouro" de algumas rinhas pela Polícia Federal, o Disque- Denúncia registrou inúmeras denúncias de locais de rinhas, o que mostra que o cidadão comum não é um apreciador das crueldades impostas aos animais, diferentemente de alguns empresários e parlamentares. Ora...o que dizer para estes parlamentares senão que se VOLTEM PARA A SUA PRÓPRIA ESPÉCIE, QUE SE VOLTEM PARA OS MAIS HUMILDES CIDADÃOS. Enfim...que ao invés de apoiar quem joga MILHÕES DE REAIS NAS LATAS DE LIXO APOSTANDO NAS COMPETIÇÕES DE ANIMAIS, REGADAS A SANGUE E MORTES, que apóiem com projetos sociais nossos brasileirinhos perdidos em meio a tanto descaso. Dê-lhes uma chance de futuro digno, observem que estes MILHÕES EM APOSTAS servirão com certeza, como patrocínio para algum menino sonhador de verde e amarelo. E, sobretudo lembrem-se que o importante é mostrar ao homem que "...ELE É PARTE DA NATUREZA E NÃO PODE SE COLOCAR FORA DELA E NEM DESTRUÍ-LA SEM DESTRUIR A SI MESMO...".

Se você tiver conhecimento de alguém que cometa crueldades com animais ou maus-tratos, sejam quais forem, denuncie! Vá a delegacia mais próxima ,pois maltratar animais é CRIME!

Lei de crimes ambientais nº 9605/98 art. 32

Obs.: Entre no site www.avozdocidadao.com.br . Você pode participar acompanhando e controlando o mandato de seu representante. Exerça à sua cidadania !

" Matar animais por esporte, prazer, aventura e por suas peles, é um fenômeno que é ao mesmo tempo cruel e repugnante. Não há justificativa na satisfação de uma brutalidade dessas".

Dalai Lama

Por: Fátima Borges - Professora de Português e Teatro Infantil, Poetisa, Artista Plástica Fontes:

Jornal O GLOBO de 24/10/04, caderno RIO

Jornal O GLOBO de 23/20/04 , caderno PROSA & VERSO página 6

Colaboração: Drª. Marilena Angeli , Psicanalista

www.pea.org.br - PROJETO ESPERANÇA ANIMAL

http://www.camara.gov.br/internet/sitaqweb/DiscursosDeputados
*******
Fátima Borges - artista plástica, poetisa, professora de português e teatro infantil;
colunista do site Petgree - www.petgree.vet.br;
vice-presidente da Ong DAAJ ( Defesa animal e ambiental com apoio jurídico);
colunista do site Florais e Cia - www.floraisecia.com.br



<<Voltar para página Anterior

 

 

Topo^   

COLUNAS