São Paulo, 25/06/2017        
PÁGINA INICIAL
Florais de Bach para animais
 
ARTIGOS     
 
Algumas doutrinas religiosas acreditam que Cristo era um espírito evoluído, perfeito, e que já sabia, quando habitou este planeta, sobre tudo o que iria acontecer no decorrer dos séculos, pelo poder infinito do homem. De nada adiantaria, certamente, dizer ao ilustre e ignorante povo da época.

No passado, os que tinham as mentes privilegiadas, sensatas e futuristas sempre foram perseguidos pela Igreja. Quem pensava diferente corria sério risco diante da inquisição.

Mas, com o passar do tempo, foi-se rompendo esse conservadorismo, a radicalização e Galileu conseguiu tirar a Terra do centro do sistema solar, Newton mostrou como os objetos se movem, Darwin mostrou que o homem é um produto de longa evolução, Einstein refez nossa visão da matéria. Todavia, Freud colocou todo o grau de complexidade humano, ao dizer que cada um é movido por razões que a própria razão desconhece.

A ciência dos séculos XVII e XVIII produziu um conjunto de explicações que permitiu compreender, dominar e manipular a matéria inanimada: a natureza do átomo, a química e o eletromagnetismo.

No século XX, porém, depois das grandes descobertas de Albert de Einstein - o cientista do século-, o grande progresso ocorreu na área de biologia, quando se descobriu a estrutura do DNA, por Francis Crick. Com isso, findou-se o século passado com a dominação e a manipulação da matéria viva.

A ciência conseguiu armazenar conhecimentos em todas as áreas, comprovando-os pela observação e experimentação. Ao mesmo tempo, coube a ela contestar e abalar teorias e demonstrar o porquê da ocorrência de certos fenômenos, o incompreensível, que fica saltitando no campo do imaginário popular, muitas vezes levado pela crendice. Mas ela sabe que nada é absoluto neste mundo etéreo e que a verdade pode se tornar relativa à medida que uma descoberta vem alterar parcialmente, ou anular a anterior.

O que importa é que a ciência nunca fica no campo das suposições, e traz suas grandes aplicações através da tecnologia. Sem a mecânica quântica não conheceríamos o carro, televisão, avião, lâmpada incandescente, CD, telescópio, controle remoto, os aparelhos de ressonância magnética e até mesmo os computadores. Tudo que se vê hoje de mais moderno, de conforto, é a tecnologia que proporcionou ao homem.

É muito provável que o desenvolvimento tecnológico do século XXI seja construído sobre os trilhos dos conhecimentos referentes à matéria viva. A biologia molecular, com sua manipulação, dará grande avanço à clonagem, à transgenia e à grande aplicação das células-tronco.

Sabe-se, no entanto, que em todo mundo existem conjuntos de sociedades com diferentes possibilidades e características de evolução, que dificilmente poderão usufruir, de imediato, dos benefícios tecnológicos.

Há que se espelhar na relevante mensagem humanista de Gandhi, quando diz que não se deve empregar os conhecimentos sem caráter e ciência sem humanidade. A ciência deve dar o seu recado quando certos comportamentos surgem, inadvertidamente, em seu nome, mas, infelizmente, não pode controlar a vaidade humana para criar um mundo mais justo.
*******

João Salvador - biólogo do CENA (Centro de energia nuclear na agricultura - USP);
colunista do site Petgree - www.petgree.vet.br ;
colunista e co-responsável pelo site Santa Ignorância ! - www.santaignorancia.rg.com.br ;
colunista do site ABC Animal - www.abcanimal.org.br ;
colunista do site Petfeliz - www.petfeliz.com.br ;
colaborador do "Jornal de Piracicaba", "Gazeta de Piracicaba" e "Tribuna Piracicabana".
colunista do site Florais e Cia - www.floraisecia.com.br
e-mail: salvador@cena.usp.br
A Publicação é autorizada, CONSERVANDO TODOS OS CRÉDITOS E
CITANDO A FONTE: site “Florais e Cia” – www.floraisecia.com.br


<<Voltar para página Anterior

 

 

Topo^   

COLUNAS